quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Dica de filme para trabalho nas escolas


Sinopse

Nashville, 1930. Vivien Thomas (Mos Def) é um hábil marceneiro, que tinha um nome feminino pois sua mãe achava que teria uma menina e, quando veio um garoto, não quis mudar o nome escolhido. Eleé demitido quando chega a Grande Depressão, pois estavam dando preferência para quem tinha uma família para sustentar. A Depressão o atinge duplamente, pois sumiram as economias de 7 anos, que ele guardou com sacrifício para fazer a faculdade de medicina, pois o banco faliu. Thomas consegue emprego de faxineiro, trabalhando para Alfred Blalock (Alan Rickman), um médico pesquisador que logo descobre que ele tem uma inteligência privilegiada e que poderia ser melhor aproveitado. Blalock acaba se tornando o cirurgião-chefe na Universidade Johns Hopkins, onde está pesquisando novas técnicas para a cirurgia do coração. Os dois acabam fazendo um parceria incomum e às vezes conflitante, pois Thomas nem sempre era lembrado quando conseguiam criar uma técnica, já que não era médico.


http://www.adorocinema.com

Alunos do BOG mostrando arte e talento!

video

Palácio Piratini recebe colcha do meio ambiente


Quem passar pelo Palácio Piratini até o próximo domingo (29) terá oportunidade de conhecer um trabalho que resulta da reflexão, criatividade e também do trabalho manual de alunos da rede estadual de ensino do Rio Grande do Sul. Na fachada da sede do Governo Estadual está um dos exemplares do Projeto Colcha do Meio Ambiente, realizado em escolas estaduais de ensino fundamental e médio em parceria das secretarias estaduais da Educação (Seduc) e do Meio Ambiente (Sema) durante a Semana Estadual do Meio Ambiente em 2011. Na última terça-feira (24), em ato informal que contou com a presença do governador Tarso Genro, alunos, professores e técnicos das duas secretarias acompanharam a instalação da colcha de quatro metros de comprimento por três de largura na frente do Palácio. De acordo com o governador, a colcha representa uma dramatização do momento atual: é preciso pensar no desenvolvimento com sustentabilidade, com justiça e cidadania, destacou Tarso Genro.

Victoria Firmino, de 14 anos, representou os alunos da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Baltazar de Oliveira Garcia. Estudante da 7ª série em 2011, ela considerou a atividade de sala de aula muito positiva. Explica que, além da reflexão sobre o tema meio ambiente, desenvolvimento e sustentabilidade, turmas de 7ª e 6ª séries do Ensino Fundamental durante uma semana debateram os temas e produziram parte dos pedaços de panos que, costurados, compõem as colchas que estão expostas em Porto Alegre e que circulam pelo Estado, em atividades de educação ambiental.

No total, cerca de mil escolas participaram do projeto. Os estudantes produziram 1.500 pedaços de tecido. Pelo menos oito colchas foram costuradas em um segundo momento. Além da colcha instalada no Piratini, outra será carregada por militantes do meio ambiente na Marcha de Abertura do Fórum Social Temático, no final da tarde desta terça-feira. Exemplares estarão expostos até domingo (29) na Tenda Paulo Freire, na assembleia Legislativa e na Fundação Zoobotânica.

O ato contou com a participação da titular da Sema, Jussara Cony. Representaram a Seduc a coordenadora das Coordenadorias Regionais de Educação, Carmen Pereira, e a assessora de educação ambiental da Equipe da Diversidade no Departamento Pedagógico da Seduc, Silvana Favreto, além de três professoras da EEEM Baltazar de O. Garcia: Rochele Rocha, Vera Lúcia Bischoff e Denise Curie.



http://www.educacao.rs.gov.br/pse/html/noticias_det.jsp?PAG=null&ID=8208